segunda-feira, 23 de maio de 2011

Foi dito,sim!!


“O meu amor por ti não tem explicação,porque sempre te amei,amo-te e continuarei a amar até sermos velhinhos…o desistir seria díficil,não é o meu género,sair derrotada do nada

Adoro-te"


"Lá mais para noite,hora do jantar telefona para o telemóvel da mãe para eu dar um beijinho de boa noite a ti e dizer que gosto muito de vocês.

Um beijão fofo da tua filha."


...Recordar ao olhar as luzes do bloco,em seu feixe transportado  ao passado,bonito,tantas vezes,porquê escondê-lo!...ao acordar e abrir de olhos,um bocado a menos do corpo e alma...saudades?sim,porque não?

…Aos bocados te vais ,entre retalhos da vida,memórias esquecidas,...e promessas de amor…!!!...

7 comentários:

Borboleteando disse...

Olá!!
Passando para lhe agradecer o carinho em meu espaço...E lhe desejar uma semana maravilhosa cheia de paz e alegrias.
Beijos

Anónimo disse...

Palavras bonitas de quem as disse.Saudades só as tens quem amou ou ama!

B.A.

alfa disse...

LINDOOOOOOOOOOO, é bom ser testemunha de um amor assim....beijos para os dois

acácia rubra disse...

Há palavras tão bonitas!

Beijo

Anónimo disse...

POOOOOOORRRRTO

Anónimo disse...

TEENS UMA FILHA MUITO FIXE

OutrosEncantos disse...

... há dores que por vezes precisamos gritar. há gritos que nem todos podem entender, porque há vivências que não são explicáveis, porque há dores que parecem parecidas mas são todas diferentes, porque cada um tem as suas razões, que por sua vez são também todas diferentes e a única coisa de que todos temos a certeza é que, em qualquer história de vida há sempre várias versões, a verdade de cada um dos intervenientes.
há muito que me apercebo de um dor enorme que te morde no peito. não sei fazer-te perguntas, nem devo. saberei ouvir-te se te apetecer. e sabes porquê?! porque tal como tu, também eu (como tantos outros), tenho a minha história.
o teu grito chega até aqui, muitas vezes, e a única coisa que até agora consegui oferecer-te é o carinho de o guardar!
beijo, Vitor.