terça-feira, 16 de março de 2010

...E !!!

…E não parava de pensar
…E fazia-o até cansar
… E chorar  lágrimas de meditar

…E entre dormir e acordar
…E ideal louco de espantar
…E pensar de se acabar

…E por eles parou
…E em ti meditou
…E nela acreditou

…E por tudo isto suportou
...E voltou
...E não acabou

…E  foi em busca de exorcisar
…E pediu para o perdoar
…E assim os sinos tocar

…E nos sentidos acordar
…E o sol a brilhar
…E voltou a amar

…E caminhou
…E não parou
…E ao NÃO se agarrou


…E  sem jeito A louvou

12 comentários:

continuando assim... disse...

lol

muito bom Vitor, gostei do ritmo

beijooo
teresa

PizoLizo disse...

...Pois mano, está provado k só sabemos o quanto sabemos fazer, tanto em escrita como em rima quando realmente pegamos na pena (Neste caso no teclado...) e escrevemos.
Continua..
Abraço!

pekenasutopias disse...

Caramba! Estava a ver que também não conseguia comentar "deste lado"...
Mas eu hoje estou menos alegre... para não dizer que não estou capaz de deixar um comment "comme il faut"...
Abraço gde!

Anónimo disse...

o segredo da felicidade está na liberdade;o segredo da liberdade està na coragem....agradeco pelos bons momentos,ficou marcado na minha vida sera sempre o nosso ti vitro,nunca deixe de ser como é...bj gande que seja sempre assim bem disposto:)

Anónimo disse...

Vítor, entre os sinos a tocar, o sol a brilhar, alguma coisa te fez inspirar.
E nessa inspiração, o Não por vezes é a felicidade e a liberdade, como o anónimo bem se refere. Estás poeta!

B.A.

P. MOISÃO disse...

Ausentei-me por motivos profissionais, tempo demais, com muitas saudades da família, a vida assim obriga. E ao que parece há quem queira ir de vez, e por mais que sejam as razões, nunca será razão
Vítor, a vida é demasiado bela para que eliminemos de ânimo leve, ou pesado, ainda bem que estavas perto…pareceu-me… pelos excelentes versos que escreves-te!

Beijinho

Vitor disse...

E...???

alfa disse...

...às vezes mesmo depois de irmos, acabamos por ficar, tudo depende do que fizemos enquanto por cá estivemos...eu quero ir mas ficar, na memória de quem toquei...esforço-me por fazer por isso todos os dias...Essa é para mim, a eternidade dos homens...bjs

Vitor disse...

Ana Luísa, ao jeito de um maremoto…em alto mar, as ondas …elevam-se… elevam-se…mas chegadas a terra já mais calmas, ainda provocam muita destruição…E!!!???

Bj*

Nice disse...

Epá....tu andas sempre muito à frente nas palavras....esta vais-me explicar pessoalmente..no dito almoço...ohhh se vais...

Nice disse...

Epá...tu andas sempre muito à frente nas palavras...esta vais explicar-me pessoalmente...no dito almoço....ohhhh se vais!

Vitor disse...

Nice,tá combinado.Será tema de conversa ;-)

beijinhos