sábado, 6 de fevereiro de 2010

Luís Caracol...!!!

Esta narrativa vai sem pontuação gramatical até porque quando a tento fazer nem sempre sai da melhor maneira porque não sou escritor nem pretensões a coisa parecida mas também pela razão que o meu amigo Luís Caracol era assim que escrevia nos nossos tempos de escola primaria e volta não vira estava a levar reguadas da professora e tudo isto a propósito de acabar de fazer uma sestazinha e ter sonhado com o meu amigo  que já se foi há tanto tempo que nem me lembro quanto e deu-me uma imensa saudade de um dos meus melhores amigos de infância o qual partilhámos todas as brincadeiras que possam imaginar e mais aquelas que não vos passa pela cabeça que saudades Luís que tenho de ti pela razão que éramos como irmãos e também pela nostalgia que me assolou o coração esta tarde quando acordei e percebi que não ia mais brincar contigo não fazendo mesmo ideia onde possas estar neste momento pois foste embora sem te despedires de mim como aliás de toda a gente ao que parece ainda pediste socorro mas no meio da imensidão da eterna lezíria o teu pedido de ajuda foi abafado pelo chilrear dos passarinhos e do relinchar do teu cavalo assustado mas Luís Caracol a puta da vida ou da morte tem destas coisas o que mais de belo  amavas na  vida o teu nobre alazão não foi capaz de te salvar assim como os passarinhos não levaram a mensagem a ninguém a tempo de te salvarem desculpa  foi das poucas vezes que não estive junto de ti deu-me para ir brincar com outros amigos logo naquele dia que tu tanto precisas-te de mim enfim é o destino como dizem os mais antigos mas eu continuo a dizer que é Ele pois só tem olhos para cuidar de alguns um dia amigo have-mos de nos encontrar novamente e brincar que nem uns perdidos e rir que nem uns desalmados até um destes dias Luís Caracol

12 comentários:

alfa disse...

É bom lembrar os amigos,em sonho, de olhos abertos, de olhos fechados.Os amigos são aqueles que nos acompanham em todos os momentos...

continuando assim... disse...

Vitor

está lá um desafio para ti, no Continuando assim...

bj
teresa

Maria João disse...

Eu tinha razão! Os meus são muito mais "parvos"... este Luís Caracol está a ser recordado com carinho, até na ausência da pontuação. Eu vou ter de me "esfalfar" para descobrir, entre os muitos sonetos que escrevi, três que sejam minimamente apresentáveis... e também tenho alguns textos que falam de caracóis... mas não são humanos, mesmo que um deles tenha um nome de batismo muito humano. Mas isso fica para outras águas...
Abraço GDE!

PizoLizo disse...

...Pois Mano ás vezes é bom abrir o bau k existe no sotão de todos nós...
Tiveste...tivemos bons amigos, ainda temos.
E nada como visitá-los no sotão da nossa memória e perceber k sim, k a amizade é um sentimento único e cada vez se torna mais precioso e raro, por isso fizest bem em abrir a janela e deixar entrar o Sol para relembrar kem te disse algo numa juventude k penso tens ainda dentro de ti!
Ás vezes tb me lembro e...a vontade de viver aumenta, pork no fim k todos temos, iremos viver o k aparentemente perdemos, mas k soubemos guardar!
Abraço sentido do teu mano k tem um espaço só para ti e tenta mantê-lo sempre, mas sempre arejado e vivo!

Vitor disse...

Ana, este meu amigo, teu amigo era…morava em frente à tua avó…o pai era campino, e o Luís adorava estar junto dele, na Lezíria a montar o seu alazão…que lhe provocou a morte, num impulso imprevisto!

Teresa:Tentei o desafio…mas não é a minha “praia”! ;-)

Maria João:Por vezes rebuscamos o passado…recordar é viver!

Mano:Levámos alguns estalos à pala de peripécias feitas com o Luís…era uma grande malha!

Nice disse...

Se escrevesses assim numa aula minha estavas bem tramado....oh se estavas...

E olha.... "Recordar é viver..."

Vitor disse...

Oh Stora Nice,eu era lá capaz de escrever mal numa aula tua...ia a pontuaçãozinha toda...e mais a do colega do lado! ;-)

Beijoca

Anónimo disse...

Quando os sonhos foram realidade, acordamos, e o coração fala por si, com palpitação e sem pontuação. Admiro a maneira como te pões a “nu”, sem preconceitos. Leio escritores que de forma alguma tinham coragem, embora por vezes o sintam, de transmitir sentimentos como o fazes.O ser genuino é uma caracteristica nobre ao alcance de muito poucos.És dos poucos!

B.A.

Dina Ventura disse...

Pois é foi gratificante a minha visita e quer dizer que voltarei. Muito bem, pois gosto de ao ler sentir os sentires.DV

Vitor disse...

B.A.: Obrigado…!

Dina Ventura: bem-vinda a este modesto blogue…nos visitaremos pela certa!

XS disse...

Ponto 1: Não é qualquer um que escreve sem pontuação e mesmo assim consegue transmitir a sua idéia sem ela ficar perdida lá atrás, na 2ª ou 3ª linha

Ponto 2: in doing so, pode ainda assim não se conseguir mostrar o sentimento pretendido. E tu mostraste.

POnto 3: as saudades são dos sentimentos mais bonitos e ao mesmo tempo mais obscuros que existem. Assim sendo, deixa-te cá estar mais algum tempo, não vás já brincar com o Luis.

Bjs
XS

Vitor disse...

Thanks X S...então por cá andarei mais algum tempo !

Bj*