quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Maria

Maria embranha-se na neblina em manto acolchoado real e nupcial.Com o romper do sol a beleza torna-se encanto,alindando a manhã bordada a cristal.Presa nas ervas que cobrem outeiros, ergue-se ao sol em concha rutilante,afagando os suaves matinais nevoeiros.
Maria ao passar as colinas,torna-as em tons esverdeados diluídos na luz que passa entre silhuetas esbeltas.Maria mãe natureza acorda de sonhos encantados,o mundo agita-a na euforia das gentes.Pairam as nuvens meigas e ligeiras em cabeça sua,como ténue véu que lhe beija os pés.Espreita-se ao sol que pelas ladeiras desce lentamente dos cumes aos sopés,cansando Maria  seus pés,de tanto calcarrear,e aos sete ventos cantar melodias de encantar .Maria olha o casario no vazio do mundo feito de nós amontoados em novelos,em surdina murmura o ribeiro profundo libertando  agruras feitas de pesadelos.Maria ouve-se nos outeiros e nas quebradas ternas melodias entoadas por cantores feitos passarinhos,lembrando cancioneiros e trovadores.Maria entrelaça-se nos píncaros como teias,no silêncio absoluto e avassalador,arrumando os pensamentos e as ideias,quebrando as amarras da vida interior.Maria abre as grilhetas do acorrentado viver,admirando os confins de paisagens belas,esquecendo-se do mundo  no sofrer mergulhado.Maria tem vivência dura construída de  ébrios sonhos da beleza que enche a imaginação,gozando a montanha que se ergue altiva,quanta tristeza lhe escapa com emoção na fuga à realidade passageira e furtiva.E Maria,sempre Maria,e mãe da natureza eternamente, ouve melros e pardais,e outro passarinhos que tais,procurando seus ninhos nos outeiros, e também nos arrozais.No simples nome de Maria,encanta ventos,mares e maresias vindos das profundezas dos oceanos,encantando e cantando,Avé Marias até!

E Maria,simplesmente,sonhou um dia ser mãe nem que fosse por um dia.de um qualquer trovador,porque eternamente mãe da natureza será com muita paixão e amor.

11 comentários:

Fê-blue bird disse...

"Maria tem dura vivência construída de sonhos ébrios da beleza que enche a imaginação,gozando a montanha que se ergue altiva,..."
Amigo Vítor, diz-me o que te faz ser assim tão sonhador :-) Neste belíssimo texto mostra bem a tua excelente inspiração. Parabéns!

beijinhos

Aleatoriamente disse...

Vitor,
que texto lindo!
A inspiração dançou contigo a música bela e teus dedos acariciaram com beleza.

Obrigada por sua visita.
Beijinho.
Fernanda.

Juci Barros disse...

Maria tem aqui um reino.
Beijos.

OutrosEncantos disse...

Oh Vitor, que prosa linda aqui nos ofereces. Adorei, adorei de verdade. É que eu gosto dessa tua simplicidade de SER. Gosto mesmo.
Obrigada por todo o carinho que me tens deixado lá naquele cantinho, que, para além de ser meu, é também teu e todos os Amigos que vierem por bem.
Espero continuar a ter-te, sempre, por lá.
Desta Maria, que podia muito bem ser essa que aí descreveste, porque nela me revejo, como tantas outras Marias.
Abraço carinhoso e emocionado :)

alfa disse...

Muito bonito este texto Vitor, BINGO. Prefiro este teu registo, apesar do outro também me divertir....bjinhos, continua.

P. Moisão disse...

Vítor,fiquei sem palavras,porque as escreveste todas no texto...ficou esta para ti:

ADOREI

Beijinho

acácia rubra disse...

Vitor

Que belo texto nos ofereceste!

Conciliaste sensibilidade e palavras.

Gostei muito.

Beijo

Anónimo disse...

Em tons de notas de música,que nos leva a dançar e sonhar nas tuas palavras.

B.A.

Valéria Sorohan disse...

A esperança permanece aquarelando os dias e muitas Marias.

Meu beijooO*

Maria José disse...

Vítor. Estou de volta, depois de um pequeno período de descanso. Que bom retornar e ler um texto tão lindo de Maria. Grande abraço.

continuando assim... disse...

Marias.... :)

gostei
bj
teresa