segunda-feira, 7 de março de 2011

Passadas do passado

Em tempos plantou esperanças pelos caminhos que alegraram o viver,  tristeza e espinhos misturados com dor e sofrer. Fez promessas não vividas em estranhas palavras loucas, com lágrimas enternecidas no reviver de coisas poucas. Teve desejos inocentes que se perderam sem glória, misturadas com paixões ardentes que morreram sem história. As surpresas e desenganos num caminhar de águas mansas, envolvidas em sofrimentos desumanos confortados com breves esperanças. Em peito seu  moram cravos que não cessam de chorar, tintos de sangue e escravos, cansados do longo caminhar. Em  garganta sua  ecoam  gritos soluça o desejo da loucura,porfiando agoniza a sós os espinhos da amargura. Em olhos seus chora a dor da crua mágoa silenciosa, fonte duma paixão sem amor, pranto de vida que não harmoniosa. Em  braços seus se cruzaram sonhos em sorrisos de alegria e emoção, aos ventos de terra sua perfumados de urzes e alecrim que pelos contrafortes dos caminhos odorizam montes sem fim. Olhou eternecidamente as águas cristalinas  inundadas de melodias, de tempos felizes que lhe fizeram os dias. Passeou finalmente em sonhos de infância sua do jeito que o alegravam, quantas ilusões de criança nas fantasias que o encantavam...envolto em penumbra sua com passadas apressadas,se despediu do presente,se deliu no passado,ficando eternamente ausente.

8 comentários:

Valéria Sorohan disse...

Me deliciei e me perdi, me envolvi e revolvi em pensamentos... me descobri cheia de sentimentos! lindo espaço...lindos versos.. linda pessoa deve ser você!

BeijooO*

acácia rubra disse...

Todo o teu texto é um gosto de ler e reler.

Ficou-me o final

"...envolto em penumbra sua com passadas apressadas,se despediu do presente,se deliu no passado,ficando eternamente ausente."

que, se permitires, vou guardar como a imagem de algo dolorosamente suspenso e muito bem descrito.

Beijo

Aleatoriamente disse...

Poeta querido, que lindo teu poema.
Vim te agradecer por tua visita Vitor.

Beijo
Fernanda

Rute disse...

Primeiro: Obrigada Vitor, por suas palavras na Literatura Infantil.

Segundo : Esse trecho :"Teve desejos inocentes que se perderam sem glória, misturadas com paixões ardentes que morreram sem história. As surpresas e desenganos num caminhar de águas mansas, envolvidas em sofrimentos desumanos confortados com breves esperanças."

Que bom que sempre há esperança , para ardentes paixões que morreram.
Beijos a vc.

Fê-blue bird disse...

Cada vez escreves melhor, parabéns!

"As surpresas e desenganos num caminhar de águas mansas, envolvidas em sofrimentos desumanos confortados com breves esperanças"

Revi-me e envolvi-me em muitas das tuas sentidas palavras.

Bjos

Maria José disse...

Olá amigo. Estou de volta aos blogs depois de um período de descanso e logo me deparo com um lindo poema. Belas e encantadoras palavras. Grande abraço e ótima semana.

Juci Barros disse...

Gosto muito de como escreves, é um passeio pela imaginação.

Beijos.

- disse...

...Um passado feito de suor e lágrimas é um passado feito presente !
A sorte é feita agora na aprendizagem feita num passado!
Bem vindo ao futuro mano...
Abraço de kem te sempre quis bem.